segunda-feira, 9 de junho de 2008

Sem dúvida,
um dos melhores filmes nacionais de todos os tempos...


Com direção de Carlos Alberto Riccelli e roteiro de Bruna Lombardi, O Signo da Cidade é o segundo longa metragem da Pulsar, produtora que realizou documentários, reportagens e o programa de entrevistas Gente de Expressão, antes de estrear no cinema com a comédia dramática Stress, Orgasms and Salvation, filmada em Los Angeles e a ser lançada em 2008.

Em O Signo da Cidade, tramas múltiplas enredam personagens urbanos numa teia de encontros, desencontros e descobertas.
Por trás de cada janela da gigantesca São Paulo, há alguém que se pergunta quem é e para onde está indo. Por todos os lados, destinos batem à porta da astróloga Teca: no programa de rádio, onde tenta orientar ouvintes anônimos; no consultório, onde lê o tarô para clientes aflitos; e na própria vida, com uma separação recente, a doença de um pai que mal conhece e a chegada de um possível novo romance.

Enquanto histórias humanas que parecem desconectadas se enredam numa engenhosa teia, entre acasos, encontros inesperados e coincidências, os personagens de O Signo da Cidade vão descobrir o possível antídoto para a solidão e que reescrever o destino não é de todo impossível.

Título original: O Signo da Cidade (Brasil/2008)
Direção: Carlos Alberto Riccelli
Elenco: Bruna Lombardi, Juca de Oliveira, Eva Wilma e Denise Fraga
Gênero: drama
Tempo de duração: 95 minutos
Censura: 16 anos

Um comentário:

Pitango disse...

O filme é realmente surpreendente...
Bjos!

Gus